Notícias > Produção de vinho na campanha 2016/2017 terá caído quase 20 por cento
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Produção de vinho na campanha 2016/2017 terá caído quase 20 por cento

A produção de vinho na campanha 2016/2017 terá diminuído quase 20 por cento, para 5,65 milhões de hectolitros, depois de na anterior ter aumentado 13,5 por cento, segundo um estudo da Informa D&B divulgado esta sexta-feira.

O estudo “Sectores Vinho”, publicado pela Informa D&B, nota que o recuo de quase 19,8 pontos percentuais (p.p.) no volume de produção provisório de vinho na campanha 2016/2017 se segue a um aumento de 13,5 pontos registado na campanha anterior, ano em que a produção de vinhos com DOP (Denominação de Origem Protegida) foi a que «mostrou o maior dinamismo», com uma taxa de crescimento de 21,2 por cento.

Os dados disponíveis destacam a região de Douro/Porto como a que gera um maior volume, 23 p.p. do total na campanha 2015/2016, à frente de Lisboa, de 17 por cento, Alentejo, com 16 pontos, Beiras, 13 e Minho, 12 por cento.

De acordo com o trabalho, as exportações globais do setor situaram-se em torno de 710 milhões de euros em 2016, recuando cerca de 4,0 p.p. face a 2015 e invertendo a tendência de crescimento do período 2010-2015.

«Importa destacar, no entanto, o forte crescimento da exportação de Vinho Verde nos últimos anos», nota a Informa D&B, acrescentando que cerca de 70 por cento das exportações totais corresponde a vinhos com DOP, nomeadamente o vinho do Porto, com uma participação sobre o valor total de cerca de 43 pontos percentuais.

Em 2015, o número de empresas com actividade no sector de vinho manteve a tendência crescente dos anos anteriores, situando-se em 1.313, tendo também o volume de emprego aumentado, ao passar de 9.183 para 9.450 trabalhadores de 2014 para 2015.

Ainda assim, a superfície vitivinícola tem-se «reduzido consideravelmente» e em 2015 fixou-se em 198.700 hectares em 2015, menos 9,1 pontos do que no ano anterior.

Do estudo resulta ainda que os operadores de pequeno tamanho predominam no sector vitícola português, com o número médio de empregados por empresa a ser de sete pessoas. Do total de empresas, só 25 têm um quadro de pessoal acima de 50 trabalhadores e unicamente duas empregam mais de 350 pessoas.

Fonte: Lusa

 
 
07-04-2017
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares