Notícias > Ano cafeeiro 2017/2018 indica produção mundial equivalente a 158 milhões de sacas de 60kg
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Ano cafeeiro 2017/2018 indica produção mundial equivalente a 158 milhões de sacas de 60kg


As exportações mundiais de café de vários países produtores recuaram no mês de outubro deste ano em curso, em comparação com o mesmo mês de 2016. É o caso, por exemplo, dos países que produzem café na Ásia e Oceânia, que embarcaram apenas o equivalente a 2,87 milhões de sacas de 60kg, volume 18,7% abaixo dos números registrados no ano passado.

Em relação aos países produtores da América do Sul, o total exportado foi de 4,55 milhões de sacas em outubro, número que regista também uma queda de 14%, em decorrência principalmente de menores volumes exportados pelo Brasil (-18,3%) e pela Colômbia (-8,7%), que são as duas nações que mais produzem e exportam cafés na região.

No caso específico do Brasil, houve uma queda na produção no ano-safra 2017/2018, devido ao período de bienalidade baixa da cafeicultura, circunstância que reduziu obviamente a disponibilidade de café para exportação.

E, quanto à Colômbia, foram as chuvas intensas ocorridas nesse país que atrasaram a colheita e também as exportações da mencionada safra.

Em relação à América Central e México, que exportaram 3,2% menos café que em outubro de 2016, atribui-se esse fato, em grande parte, a uma queda expressiva de 67,1% nos embarques da Costa Rica e de 20,2% de Honduras.

Em contraponto, na África, as exportações aumentaram 0,28% e atingiram 0,98 milhões de sacas em outubro de 2017, cujas vendas foram lideradas por aumentos muito expressivos verificados em Uganda (82,5%) e Etiópia (31,8%).


Esses dados, números e análises do cenário mundial da cafeicultura, tanto nos aspetos da produção como da exportação focados, constam do Relatório sobre o mercado de Café novembro 2017, da Organização Internacional do Café – OIC, sediada em Londres, da qual o Brasil é país-membro.

Para a OIC, o ‘ano-safra’ da cafeicultura compreende o período de outubro a setembro. Assim, confira o inteiro teor desse Relatório, que também trata de outros temas de interesse da cafeicultura mundial, o qual está disponível na íntegra no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café.


Conforme os registros e levantamentos da OIC constantes do Relatório, no primeiro mês do novo ano cafeeiro (outubro/17 a setembro/18), as exportações em outubro atingiram 8,8 milhões de sacas de 60kg, volume 11,4% abaixo do total exportado em outubro do ano anterior.

Com esse desempenho, as exportações dos cafés arábicas foram 9,9% menores, com 5,7 milhões de sacas. E, além disso, as exportações dos cafés robustas diminuíram em torno de 14% em relação ao ano passado, totalizando 3,10 milhões de sacas, devido, principalmente, a uma queda substancial nas exportações do Vietnam, as quais tiveram redução de 30%.

Contudo, apesar desses números negativos registrados com as exportações mundiais de outubro de 2017, em relação ao mesmo mês do ano anterior, o total de sacas de café exportado nos últimos 12 meses, conforme o ano cafeeiro da OIC, aumentou 2,4% em relação ao mesmo período anterior.






Fonte: Embrapa

 
 
20-12-2017
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares