Notícias > UE: capacidade de armazenamento e distribuição de cereais, proteaginosas e oleaginosas
  Voltar Imprimir
 

 

 
  UE: capacidade de armazenamento e distribuição de cereais, proteaginosas e oleaginosas


Com cerca de 4 milhões de toneladas de grãos, no valor de mais de €1000 milhões, havendo variações semanais na UE, é de grande importância que haja um sistema de armazenamento e logística que funcione bem.


A capacidade de armazenamento de cereais, oleaginosas e proteaginosas na UE aumentou para 359 milhões de toneladas desde 2005, mas ainda há obstáculos no sistema, principalmente relacionados com problemas de capacidade, que poderão afetar todo o sector. Estas são as principais novidades de um estudo sobre o armazenamento de grãos na União Europeia, pedido pelo Departamento de Agricultura e Desenvolvimento Rural da Comissão Europeia.

A capacidade total de armazenamento da UE para cereais, oleaginosas e culturas de proteínas cresceu 20% entre 2005 e 2015, de acordo com o estudo, em comparação com um aumento de 11% na produção no mesmo período. Isto levou a uma gestão do armazenamento melhorada em toda a UE e os 28 Estados Membros aumentaram a sua capacidade de armazenamento durante um período de 10 anos mas ainda existe o risco de uma escassez nesta capacidade de armazenamento nalguns Estados Membros, onde é necessário um investimento adicional.

O estudo identificou quatro principais corredores de transporte de cereais, complexos oleaginosos e culturas de proteicos na Europa: Báltico-Adriático, Mar Báltico do Norte, Reno-Alpino e Reno-Danúbio. Também descobriu que a maioria do transporte de longa distância é coberto por vias navegáveis interiores e caminho de ferro, enquanto que nas distâncias curtas é feito, principalmente, em camiões.

Contudo, para os quatro corredores de transporte e os três modos de transporte, surgiram obstáculos, como problemas de capacidade na rede de transporte alemã e austríaca, em particular no que diz respeito às ligações ferroviárias transfronteiriças.

Com cerca de 4 milhões de toneladas de grãos, no valor de mais de €1000 milhões, havendo variações semanais na UE, é de grande importância que haja um sistema de armazenamento e logística que funcione bem para garantir que as demandas do mercado da UE se cumprem a um preço competitivo. Os estrangulamentos podem levar a uma escassez de fornecimento e a uma maior volatilidade dos preços.

O estudo fornece uma descrição completa e um mapeamento da situação de armazenamento e logística de cereais, complexos oleaginosos e culturas de proteínas na UE. Mapeia instalações de armazenamento para todos os Estados Membros e em todos os níveis da cadeia de fornecimento. E também apresenta a evolução das capacidades de armazenamento e de infraestruturas logísticas nos últimos 10 anos. Por último, apresenta recomendações para abordar estes estrangulamentos e analisa as oportunidades para futuros investimentos.






Fonte: 3tres3

 
 
16-03-2018
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares