Notícias > Produção mundial de azeite atinge o valor mais elevado desde a campanha de 2012/2013
  Voltar Imprimir
 

 

 
  Produção mundial de azeite atinge o valor mais elevado desde a campanha de 2012/2013


A produção mundial de azeite para a atual campanha 2017/2018 é estimada em quase 3,18 milhões de toneladas, segundo os dados da Comissão Europeia.

Deste total, 65,74% terá origem na União Europeia, responsável por 2,09 milhões de toneladas.

Bruxelas indica que esta é a segunda produção mais elevada desde a campanha de 2012/2013, superando a média das últimas cinco, de 2,75 milhões de toneladas.

A produção comunitária de azeite irá subir 20% nesta campanha. Espanha, com 1,225 milhões de toneladas, será responsável por 58,61% do total, apesar da redução de 5% face à campanha anterior. Em Itália, prevê-se um crescimento de 137%, para as 432 mil toneladas, mais que duplicando os volumes muito baixos do ano anterior. A Grécia terá também uma campanha mais promissora, num crescimento de 64% para as 320 mil toneladas, assim como Portugal, que aumentará a sua produção em 44%, somando 100 mil toneladas.

A Comissão Europeia estima que, no final da atual campanha, a 30 de setembro, o stock de azeite seja de 414 mil toneladas, em linha com a média dos últimos anos e numa recuperação de 19% face à campanha anterior.

De acordo com as últimas estimativas do Conselho Oleícola Internacional (COI), o consumo mundial de azeite recuperará na atual campanha para os 2,98 milhões de toneladas, valor igual ao da campanha de 2015/2016. O COI prevê para a União Europeia um consumo de 1,575 milhões de toneladas, 7,8% mais que na campanha anterior e 52,58% do total mundial.






Fonte: Grande Consumo

 
 
05-04-2018
       
 
   
 
 
home
Página de Entrada
 
Opinião
 
Links Úteis
 
Pesquisa
 
Mapa do Sítio
     
Intranet  
 
Username:
 
 
Password:
 
     
   
Entrada    ::    OMAIAA    ::    Publicações    ::   Mercados   ::   O Seu Olhar    ::    Notícias    ::    Contactos
Copyright 2011 © Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares